O faturamento da indústria de materiais teve queda real de 9,8%, em janeiro, na comparação anual, e redução de 2,1% em relação a dezembro. Os dados foram divulgados hoje pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

Para 2022, a entidade projeta aumento de 1% do setor, ante o crescimento real de 8,1% em 2021.

Em nota, o presidente da Abramat, Rodrigo Navarro, informou que a esperada expansão inferior à do ano passado reflete a base mais elevada de comparação e a desaceleração registrada desde o segundo semestre.

Setor de materiais deve crescer menos em 2022, devido à base mais elevada de comparação e à desaceleração registrada desde o segundo semestre.

Fonte: Valor Econômico - Empresas, por Chiara Quintão - São Paulo, 10/02/2022