O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) aumentou 1,06% na primeira medição de outubro, variação acima da apurada em igual parcial do mês anterior, de 0,79%, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Com peso de 60%, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) teve elevação de 1,40% na leitura inicial de outubro. Um mês antes, tinha avançado 1,20%.

Na análise por estágios de processamento, Bens Finais subiram 0,92%, Bens Intermediários tiveram elevação de 1,93% e as Matérias-Primas Brutas registraram acréscimo de 1,30%. Na primeira apuração de setembro, essas taxas foram positivas em 0,13%, 1,12% e 2,58%, respectivamente.

Por origem, os produtos agropecuários tiveram inflação de 1,17% nessa prévia, contra 1,47% na de setembro e menos do que os bens industriais, cujos preços subiram 1,48% agora, contra 1,11% na primeira leitura do mês passado.

Com peso de 30%, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) aumentou 0,44% na primeira leitura de outubro, contra baixa de 0,04% um mês antes. Das oito classes de despesa componentes do índice, o destaque foi para o grupo Transportes (-0,26% para 1,41%). Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item gasolina (-1,55% para 5,43%).

Com os 10% restantes, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,31% no primeiro decêndio de outubro. No mês anterior, esse índice
havia subido 0,10%. 

Fonte: Valor - Macroeconomia , 10/10/2018