A inflação medida pelo Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) subiu 0,88% em setembro, após alta de 0,99% em agosto, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado, o indicador acumula variação de 22,06% em 12 meses, frente a 22,74% dos 12 meses imediatamente anteriores. Já o acumulado em 2021, de janeiro a setembro, foi de 15,62%.

O custo nacional da construção por metro quadrado foi de R$ 1.475,96 em setembro, sendo R$ 877,35 relativos aos materiais e R$ 598,61 à mão de obra. Em agosto de 2021, esse custo totalizava R$ 1.463,11, sendo R$ 866,89 relativos aos materiais e R$ 596,22 à mão de obra.

A parcela dos materiais subiu 1,21%, queda de 0,41 ponto percentual em relação ao mês anterior (1,62%). Considerando o índice de setembro de 2020 (2,55%), a queda foi mais significativa, 1,34 ponto percentual.

Já a parcela da mão de obra, com taxa de 0,40% e três dissídios coletivos observados, apresentou alta de 0,32 ponto percentual frente ao índice de agosto (0,08%). Frente a setembro de 2020 (0,20%), houve alta de 0,20 ponto percentual.

No mês de setembro, houve aumento do Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) em todas as regiões do país. A mais intensa foi no Centro-Oeste (2,03%), devido ao aumento na parcela dos materiais em todos os estados e ao acordo coletivo em Goiás.

 

Fonte: Valor Econômico - Brasil, por Lucianne Carneiro, Valor — Rio, 08/10/2021