A quantidade de lotes lançados em São Paulo caiu 45% no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período de 2017, segundo o Secovi-SP (sindicato da habitação).

Foram 3.800 novos lotes no estado até março. Este é o primeiro levantamento do tipo feito pela entidade.

?Temos um estoque grande, e as empresas têm postergado lançamentos para o fim deste ano, quando o cenário eleitoral estará definido e compradores terão o décimo terceiro?, diz o vice-presidente do sindicato, Caio Portugal.

O total de lotes à venda no estado chegou a 31,1 mil no fim de março deste ano. 

?A tendência para os próximos meses é de estabilidade no estoque. A confiança do consumidor e o crescimento econômico estão em patamares baixos, o que afeta a decisão de compra.?

Fonte: Folha de São Paulo - Mercado Aberto, por Maria Cristina Frias, 08/08/2018