A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revisou para baixo sua projeção de crescimento para a economia brasileira para 2019. A entidade prevê agora uma expansão de 1,9%, contra os 2,1% projetados em novembro do ano passado, que já significava uma redução em relação aos 2,5% projetados em setembro.

Dessa vez, a revisão ocorre basicamente em decorrência do PIB menor de 2018, que ficou em 1,1%, mais fraco do que a taxa de 1,2% que seus economistas projetavam.

Além do fator estatístico, com carregamento mais fraco para 2019, a entidade examinou como a atividade econômica evoluiu mais recentemente.

A OCDE descarta que o rebaixamento tenha relação com as expectativas em relação aos efeitos da reforma da Previdência ou as perspectivas de aprovação dela.

A entidade considera que os planos do governo são bons e que é preciso um tempo para que o Congresso discuta e eventualmente aprove a reforma.

Para 2020, a OCDE mantém a projeção de crescimento de 2,4% para o PIB brasileiro.

Segundo as previsões da entidade, a economia mundial vai progredir ao ritmo de 3,3% em 2019 e 3,4% em 2020, um corte de 0,2 ponto percentual (p.p.) e 0,1 p.p. para 2019 e 2020, respectivamente, em relação à projeção de novembro.


Fonte: Valor, por Assis Moreira, 06/03/2019