O presidente Jair Bolsonaro ressaltou na manhã desta quarta-feira, pelo Twitter, a necessidade de realização de obras na área de infraestrutura. Ele apontou para obras coordenadas pelo ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas, no Espírito Santo.

“Estas destravarão o principal gargalo de tráfego no sul da rodovia que atravessa a área urbana de Iconha. Com 7,8 km de extensão, incluindo a construção de duas pontes sobre o Rio Iconha, e quatro viadutos”, escreveu.

Também pelo Twitter, o presidente elogiou o trabalho de militares no apoio a caminhoneiros parados em bloqueios em Mato Grosso, depois de fortes chuvas na região da BR-163.

Capitão do Exército reformado, Bolsonaro publicou um vídeo de 41 segundos com fundo musical em que mostra militares distribuindo marmitas e água e ajudando a dar partida em um caminhão.

“A ajuda consiste na recuperação emergencial de engenharia na rodovia e no apoio das vidas afetadas”, escreveu o presidente. “Tão logo passe o período de chuvas o nosso Exército asfaltará o trecho.” O político aproveitou para criticar os governos anteriores ao seu, por não terem asfaltado antes aquela estrada.

Caminhoneiros que fazem o trajeto entre o norte do Mato Grosso e o Pará enfrentam há semanas congestionamentos na região. A maioria deles transporta soja e segue para o porto de Miritituba (PA).

Há um bloqueio na BR-163 entre Nova Santa Helena e Guarantã do Norte, a 622 e 721 km de Cuiabá. A interrupção vai durar até ao menos esta sexta-feira, informou o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit). Segundo o órgão, os trechos de subida de serras estão com a pista escorregadia, o que dificulta a passagem de caminhões carregados.

Hoje, o presidente nomeou Gustavo Villar Trivelato para o cargo de procurador-chefe junto ao Dnit. A nomeação de Trivelato saiu no “Diário Oficial da União”

Trivelato é formado em direto pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, fez especialização em direito público na Universidade de Brasília e passou a atuar como advogado da União.


Fonte: Valor, por Juliano Basile e Carolina Freitas, 06/03/2019